segunda-feira, 22 de outubro de 2018

10 anos da Escola Estadual Edson Rontani

Comemorados, em outubro de 2018, os 10 anos de criação da Escola Estadual Edson Rontani, bairro, Altos de Piracicaba, na cidade de Piracicaba. 




Foi uma semana agitada no bairro Altos de Piracicaba. A Escola Estadual Edson Rontani recebeu diversas atividades para comemorar seus 10 anos de fundação. A coordenação dos trabalho foi realizada pelo diretor Fred Barthmman em conjunto com o corpo de professores e funcionários. A comunidade também participou com a realização de oficinas temáticas envolvendo horta, carpintaria, maquiagem, fotografia, história e kickboxing.





Claro que o patrono não foi esquecido. Edson Rontani, que criou o Nhô Quim (mascote do E. C. XV de Novembro de Piracicaba) e fez o primeiro fanzine no Brasil, também foi lembrado pelos alunos que realizaram fanzines sobre o meio-ambiente, responsabilidade, cidadania e quadrinhos. Houve inclusive iniciativas que incentivaram o desenho artístico como Rontani fazia nos jornais da cidade.














Encerrando as atividades, a Escola recebeu a visita do filho do patrono, Edson Rontani Júnior, que falou sobre a vida do pai e comentou sobre os 53 anos de criação do primeiro fanzine brasileiro, comemorados na última sexta-feira. A equipe do XV de Piracicaba também participou contando com a presença da mascote Nhô Quim que abrilhantou o dia e proporciono uma série de selfies entre alunos e professores. Rontani Júnior entregou livros que relatam a vida do pai como a coletânea “Você Sabia?” de autoria de Erico San Juan e Henrique Magalhães, “Nhô Quim – A História que Eu Conheço” de sua própria autoria e “Piracartum” lançado este ano durante o Salão de Humor. A apresentação também contou com a presença de Erico San Juan que realizou caricaturas ao vivo do corpo docente.























sábado, 6 de maio de 2017

Pegadas na Florença Brasileira


 
   O jornalista Cecílio Elias Netto lançou, em 6 de maio de 2017, o livro "Piracicaba - Florença Brasileira", sobre arte e artistas de Piracicaba. Edson Rontani é destaque em várias páginas da obra por sua contribuição à cultura da cidade.





sábado, 31 de dezembro de 2016


Natal de 1954. "O Diário de Piracicaba" publicava este anúncio de Edson Rontani, de autoria da empresa Mercantil Piracicaba. Engraçado é ver que na época a mensagem com conotações religiosas eram usuais. Neste caso "Glória da Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade" foi o mote utilizado. Outro item interessante é notar que as publicidades da época eram desenhos com texto em clichê ou somente desenhados. Este trabalho era um misto de ambos, embora o desenho seja mais relevante do que a mensagem natalina. Desenho, aliás, feito a mão, em nanquim, de forma artesanal. Algo difícil de se ver nos dias atuais em que a informática toma dimensões diferentes dos adotados na época.

domingo, 11 de dezembro de 2016

Fanzine é tema de entrevista na TV

O ano era 1989. A TV Bandeirantes Regional Campinas realiza entrevista com Edson Rontani, criador do primeiro fanzine brasileiro, o "Ficção", onde ele fala sobre sua coleção de histórias em quadrinhos.


quarta-feira, 11 de maio de 2016

Rontani é citado em obra sobre Angelo Agostini


Edson Rontani é citado na introdução do livro "As Aventuras de Nhô Quim e Zé Caipora", obra editada por Athos Eichler Cardoso, em 2003, e publicada pela Editora do Senado (http://livraria.senado.gov.br/as-aventuras-de-nho-quim-e-ze-caipora.html).
 
O livro reproduz os desenhos de Angelo Agostini, criador da primeira história em quadrinhos do Brasil, destacando principalmente as aventuras do Nhô Quim que, apesar de homônimo, nada tinha a de afinidade com o Nhô Quim criado em 1946 por Edson Rontani para representar o Esporte Clube XV de Novembro de Piracicaba.

Na obra, Rontani é citado por sua dedicação à preservação da história em quadrinhos no Brasil.


sábado, 19 de março de 2016

Mestre do Quadrinho Nacional


   Edson Rontani foi um dos premiados no 17°. Troféu Angelo Agostini, entregue em 2001 pela Associação Quadrinistras e Caricaturistas do Estado de São Paulo. Ele dividiu a premiação de Mestre do Quadrinho Nacional com Ivan Watsh Rodrigues e Roberto Canini (Pancada, Pasquim e Zé Carioca), monstros sagrados do quadrinho nacional. Na ocasião, o desenhista Érico San Juan representou a família de Rontani.

   O Prêmio Angelo Agostini é uma das mais tradicionais premiações de arte seqüencial realizada no Brasil. Criado e organizado pela Associação dos Quadrinhistas e Caricaturistas do Estado de São Paulo (AQC - ESP), o Prêmio tem como objetivo “o resgate e a referência aos grandes artistas do quadrinho nacional”.

   O nome do prêmio é em homenagem a Angelo Agostini, criador da primeira história em quadrinhos brasileira ("As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte", que começou a ser publicada em 30 de janeiro de 1869).

   Inicialmente, o prêmio visava destacar profissionais que estivessem ligados aos quadrinhos nacionais por, pelo menos, vinte e cinco anos (denominados “Mestres do Quadrinho Nacional”). Depois, ampliou-se a premiação para os melhores trabalhos do ano anterior. Hoje em dia, ainda existe premiação para produção alternativa, através dos fanzines.